Roedores

Os roedores são mamíferos muito habilidosos. Existem diversas espécies no mundo que são responsáveis pela transmissão de diversas doenças ao homem e aos animais domésticos.

Existem duas categorias de roedores sinantrópicos (que convivem no mesmo ambiente do homem) que são: roedores silvestres e roedores urbanos. Os roedores silevestres podem transmitir doenças  com a hantavirose, já os roedores urbanos são os que possuem maior importância em termos de saúde pública, estando associados principalmente à ocorrência da leptospirose e da peste. Outras doenças que podemos citar também aos roedores são tifo murinho e salmonelose.

Os roedores possuem os sentidos muito apurados principalmente tato (através dos pelos), audição, olfato e paladar. A visão porém, é limitada. Entretanto são bastante sensíveis às variações de intensidade luminosa, o que confere aos mesmos capacidade imediata de perceber movimentos.

A três espécies consideradas pragas urbanas; Rattus Norvegicus popularmente também conhecido como ratazana, Rato de esgoto, Rattus rattus  popularmente conhecido como  rato de telhado ou rato preto, Mus musculus popularmente conhecido como camundongo, catita.

É importante conhecermos as características da biologia e comportamento das espécies para estabelecermos as estratégias de controle. A prevenção é a melhor estratégia muito habilidosos. Existem diversas espécies no mundo e são responsáveis pela transmissão de diversas.

 

Fonte: GENNARO,Marcos (coord.); MENDONÇA.Bruno F.(coord.). Manual de controle de vetores
e pragas sinantrópicas. 1. ed. São Paulo: APRAG,2016.

Roedores em Sorriso mt